Por Pamela Camocardi

O Site

Um conjunto de literatura, estudos do comportamento humano e sonhos. Assim nasceu o Entrelinhas Literárias. Esperamos que, aqui, você encontre suas respostas, aumente suas dúvidas ou encontre um lugar, apenas, para ficar sem motivo algum.

Sejam todos bem vindos!


E por falar em leitura...

“Ler é viajar com os pés no chão.” A velha frase da infância é a máxima de todo leitor. Quem nunca viajou com os livros nas mãos? Quem nunca se perdeu nas horas em uma livraria? Quem nunca se envolveu na história do livro favorito, a tal ponto de sofrer com os personagens? Ler é isso: ir além dos versos, ultrapassar a decodificação das palavras e entender as entrelinhas, as vozes e as lições que os livros querem nos ensinar.

Como dizia André Maurois: “ A leitura de um bom livro é um diálogo incessante: o livro fala e a alma responde.”

Quem escreve


Professora por vocação, leitora por paixão e teimosa por natureza. Pouco convencional e apaixonada por literatura, tem a mania de transformar em textos palavras que, nem sempre, deveriam ser ditas.

Últimos conteúdos

Amar muito não significa que você não consiga viver sem

Vamos partir de um princípio básico: você só irá sofrer por alguém, até entender que tudo passa. Sim, é isso mesmo! Esse sentimento que você carrega no peito, essa dor que parece mais física do que emocional e essa carência camuflada de amor, irá passar e você terá a sensação de nunca ter sentido.

Não temos o controle de...


Tudo o que custar a sua paz, sempre será caro demais

Salário alto, relacionamento de aparências e vaidade custam mais do que sua alma podem pagar e, passar a vida toda querendo mantê-las, faz você perder o controle da própria vida e entrar em uma frustração surreal.Estamos sempre atrasados, nunca temos tempo para o essencial e reclamamos de (quase) tudo. A “grama” do vizinho é sempre mais verde, o relacionamento ...


Substitua seu pedido de desculpas pela mudança de comportamento

Ao falarmos em mudanças, a primeira definição que nos vem à mente é a material. Baseadas na competitividade social, muitas pessoas acreditam que a mudança do físico é mais importante do que o do comportamento e, por essa razão, vivem escravas do que podem consumir e aparentar.

Mudam de emprego ou carro para, além do conforto, usarem isso como ca...